Ambientalistas discutem ações em defesa da praia da Mococa

Grupo SOS Mococa expôs atuação predatória dos frequentadores e necessidade de proibir algumas atividades na praia

Ambientalistas integrantes do grupo SOS Praia da Mococa estiveram, na terça-feira, 19, reunidos com o secretário de Urbanismo Ricardo Gaspar e com representantes da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, para tratar de ações para a preservação da praia da Mococa.

Preocupados com o uso predatório da área por parte de alguns frequentadores da região, os ambientalistas sugerem que sejam instaladas placas que proíbam estacionamento de veículos sobre vegetação protegida, acender fogueiras e churrasqueiras na areia. Outra medida sugerida pelo grupo é a instalação de pontaletes que delimitem a área para estacionamento de veículos.

O diretor consultivo da Secretaria de Meio Ambiente Ronaldo Cheberle acredita que é possível conciliar as atividades turísticas na Mococa, mantendo o meio ambiente preservado. “A ideia é estabelecer regras claras para todos os que frequentam o local”.

O secretário Ricardo Gaspar colocou-se à disposição do grupo para agilizar as ações emergenciais, destacando, inclusive, a necessidade de mais fiscalização da praia.

A praia da Mococa fica na região norte de Caraguatatuba, tem aproximadamente dois quilômetros de costa e está sendo considerada Área de Preservação Permanente (APP), em trâmite na Justiça Federal.

Caraguatatuba

Da redação

Foto Márcia de Paula/PMC

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação