Aprenda os cuidados com o consumo de chocolate na Páscoa

Preferência deve ser por chocolate meio amargo

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo decidiu fazer um alerta para os cuidados com o consumo de chocolate na Páscoa. Nesta época do ano, o apelo para o consumo de ovos de chocolate pode levar ao exagero, o que é prejudicial à saúde. O consumo exagerado do produto pode provocar, excesso de peso e outros distúrbios relacionados, como aumento da glicemia, além de enxaqueca em decorrência da ação de substâncias vasodilatadoras. Também há risco de irritações na pele, no estômago e na mucosa intestinal.

“A grande quantidade de gordura também pode provocar quadros de diarreia em pessoas que abusam do chocolate. Para crianças, em especial, o consumo de chocolate deve ser controlado, principalmente no primeiro ano de vida, devido ao alto teor de açúcar e gordura”, afirma Nídia Pimenta Bassit, médica da Divisão de Doenças Transmitidas por Alimentos da Secretaria.

Recomendações

Algumas pessoas optam por comprar os chocolates diet pensando em evitar calorias, mas na verdade, os produtos dietéticos podem ser até mais calóricos que o chocolate normal, pois o teor de gordura é maior. “A indicação deste produto é para pessoas que têm restrições alimentares, como aquelas com intolerância ao leite de vaca, que é substituído pelo de soja, ou, ainda, a substituição do açúcar para os diabéticos, ou seja, para as pessoas que fazem controle da glicose, e não para pessoas com restrição calórica”, ressalta Nídia.

A preferência deve ser por chocolate meio amargo, que contém grande quantidade de massa de cacau e pouco açúcar. A maior concentração de massa de cacau proporciona maior quantidade de nutrientes benéficos.

Benefícios 

Por conter ácido oleico, o mesmo encontrado no azeite de oliva, o chocolate, se consumido em quantidades moderadas, pode contribuir para a elevação do bom colesterol (HDL) e a diminuição do colesterol ruim (LDL). O chocolate também é rico em flavonóides com propriedades antioxidantes, as mesmas encontrados no vinho tinto.

Consumido com moderação e dentro de uma dieta equilibrada, o produto age como antioxidante e protetor do sistema cardiovascular. Também é considerado um antidepressivo natural, evita os sintomas da TPM e é um estimulante energético. “Evitar exageros é a dica essencial para quem deseja ter uma páscoa saudável”, conclui a médica da Secretaria.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação