Associação de Engenheiros e Arquitetos de Bertioga anuncia nova sede

Lançamento da pedra fundamental da construção da sede foi feito nesta sexta-feira

A Associação de Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Bertioga (AEAAB) lançou, na tarde desta sexta-feira, 14, a pedra fundamental da nova sede, na rua Ayrton Senna da Silva, nº 141, no centro de Bertioga. O terreno foi comprado, em 1999, pelo ex-presidente da associação, Manoel Prieto Alvarez e, durante todo este tempo, a associação reuniu verbas para a construção.

O atual presidente, o engenheiro civil Paulo Velzi, comemorou o feito: “Estou muito feliz, fui o primeiro presidente, em 1985, e, agora, posso entregar uma sede condizente com a associação, com auditório, salas de reunião”. O prédio, previsto para ser inaugurado em dezembro??, contará com salas específicas para realização de cursos, reuniões e, segundo o presidente, será aberta a projetos para a comunidade.

Vinicius Marchese Marinelli, presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo  (CREA-SP), prestigiou o lançamento. “Nós temos uma unidade de inspetoria dentro da entidade e prezamos pela qualidade e boa administração. Bertioga é uma das poucas entidades do estado de São Paulo que tem estrutura com sustentabilidade. Para fomentar esse tipo de administração nós fazemos questão de prestigiar”, afirmou.

O evento ainda contou com a presença de Caio Matheus, prefeito de Bertioga e engenheiro civil; o engenheiro e vereador Eduardo Pereira (SD); Paulo Eduardo de Grava, gerente regional da 8ª Região-Bauru; Luiz Moretti, presidente da AEASA de Santo André e diretor da Febrae; Ademar Salgosa, presidente da AEAS de Santos; Luis Carlos dos Santos, diretor social da AEA Cubatão; Marcelo Godinho, inspetor-chefe da AEAAB; e Rita de Cássia Esposito, diretora da AEAAB e conselheira do CREA-SP.

O projeto é assinado por arquitetos e engenheiros membros da associação, e a Construtora Raio de Sol será responsável pela obra. De acordo com o presidente, no local, haverá reuso de água, com coleta de água da chuva; energia elétrica de célula fotovoltaica; pisos externos drenantes e áreas verdes para drenagem superficial; e iluminação por lâmpadas de  LED.

Marina Aguiar

Foto: JCN

 

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação