Ato simbólico marca posse da nova Mesa Diretora da Câmara de Bertioga

Pela 1ª vez, Legislativo realizou o evento simbólico

Os novos membros da Mesa Diretora da Câmara de Bertioga, para o biênio 2011/2012 foram empossados automaticamente no dia 1º de janeiro deste ano. Entretanto, um ato simbólico de posse foi realizado na noite desta terça-feira (11), no plenário do Legislativo. Pela 1ª vez, foi realizado o evento, que não está previsto no Regimento Interno da Casa. O objetivo foi registrar a posse dos novos comandantes da Câmara.
Mais de 60 pessoas compareceram para acompanhar os discursos de posse. Entre os convidados estavam o prefeito Mauro Orlandini (DEM) e secretários municipais, além de representantes da comunidade. O novo presidente, Marcelo Vilares (PTB), abriu a sessão dando a palavra aos demais vereadores.
Com improvisos e discursos escritos, a unanimidade entre os vereadores foi a realização de trabalhos pela comunidade.
Alfonso Dari Weiland, o Alemão (PRP), que é o 1º secretário, afirmou estar honrado em participar dessa nova etapa que se inicia. “Estaremos sempre juntos para o bem comum”, disse.

Bote
Com um discurso político, Pastor Clayton (PMN) agradeceu aos presidentes de partidos presentes à sessão e, utilizando linguagem metafórica, afirmou que os membros da nova mesa, até a votação em plenário, não sabiam se seriam conduzidos aos cargos. “Aos 45 minutos do 2º tempo não sabíamos nem se ficaríamos em comissões. Marcelo trabalhou calado, deu o ‘bote’ e manteve a palavra”, comentou Clayton, que é vice-presidente.
Confiança foi a palavra de ordem do vereador Taciano Goulart (PRP), 2º secretário. “Confiança é algo que se conquista naturalmente. Essa mesa é um processo natural por suas atitudes”. Taciano ainda elogiou o trabalho do ex-presidente, Toninho Rodrigues (DEM). “Ele fez uma belíssima gestão. Todos reconhecem seu trabalho”.

Sangue novo
Vando da Silva (PTB) aposta no “sangue novo” da mesa diretora. “Bertioga vai ganhar com isso”. Ele ainda elogiou o novo presidente, afirmando que o PTB tem orgulho de seu filiado.
“Apesar do bom trabalho de Toninho Rodrigues, não conseguimos avançar muito”, opinou Renato Faustino (PT), completando: “Queremos avançar e transpassar para o povo um trabalho sério.”

Transparência
Em seu 18º ano como vereador, Rodrigues afirmou ser soldado fiel da Casa. “Cada um tem uma maneira diferente de administrar, mas sempre estive focado na sociedade e na transparência”.
O ex-presidente ainda elogiou o corpo de funcionários do Legislativo, afirmando que a competência dos servidores garante o bom andamento dos trabalhos.

Plano Diretor
Lendo seu discurso, o vereador Ney Lyra (PRP), presidente da CAJ (Comissão de Análise Jurídica) lembrou que a nova mesa terá uma tarefa difícil: o estudo da alteração do PD (Plano Diretor). “É o momento de agir e unir forças que resultarão em benefícios para o futuro de cada um de nós. Vamos planejar para os próximos 10 anos, não podemos errar”.
De improviso, o vereador Caio Matheus (DEM) pontuou um desafio ainda maior do que a alteração do PD: “Mudar a forma como o povo enxerga a Câmara”. Para ele, o vereador não deve ser encarado como um político.

Mais novo
Finalizando a cerimônia, o atual presidente, o mais novo da história da Casa, também leu seu discurso, reforçando que as decisões tomadas serão frutos do pensamento coletivo, com o único objetivo de trabalhar em prol da sociedade.
“Existem trabalhos que não podem mais ser adiados, como o Plano Diretor e a nova sede do Legislativo”, ressaltou Vilares.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação