Bertioga pode ter linha alternativa ao 930

Linha 930 passa por Vicente de Carvalho e leva duas horas para chegar ao terminal Rodoviário

Bertioga teve aceno positivo do secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, sobre a reivindicação de uma linha de ônibus alternativa entre o Município e o Distrito de Vicente de Carvalho, em Guarujá, com custo e itinerário menores que a linha intermunicipal 930, que opera entre Guarujá e Bertioga.
O assunto foi abordado pelo diretor de Trânsito do Município, Nelson Jorge Castro, durante reunião do secretário de Estado Jurandir Fernandes, com secretários municipais de Transporte dos nove municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista, na quarta-feira (23), na sede da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem), em Santos.
O diretor municipal de Trânsito explica que a linha de ônibus alternativa é importante porque vem suprir as necessidades dos usuários de transporte no Município, que hoje tem como opção a Linha 930, que saí do Terminal Rodoviário do Ferry Boat, em Guarujá, com trajeto longo, já que passa pelo Distrito de Vicente de Carvalho e segue pela Rodovia Rio-Santos, sentido Bertioga, passando pelo Centro, Sesc, Vista Linda, Indaiá, Jardim São Lourenço, com destino final na Riviera de São Lourenço. “Essa linha leva quase duas horas até a Riviera, e a tarifa custa R$ 6,50. Com a linha alternativa, que sairia da Avenida 19 de Maio, no Jardim Albatroz, até o Terminal Rodoviário de Vicente de Carvalho, em Guarujá, o usuário economizaria tempo e dinheiro, pagando uma tarifa menor”, diz o diretor.
Outro assunto abordado na reunião, segundo Castro, foi o convênio da Prefeitura de Bertioga com a EMTU, que permitiu a doação de 20 pontos de ônibus instalados no Município e, também, a integração das linhas intermunicipais com as municipais, cujo processo está em andamento.

Região

Durante encontro o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, afirmou que o Governo do Estado irá fortalecer o projeto do VLT para a Baixada Santista antes de lançar nova licitação. “Vamos estudar a ampliação do projeto para o norte, no sentido centro, e para o sul, até Praia Grande, de forma a aumentar a atratividade para o setor privado e atender melhor aos desejos de viagem.”
O projeto atual do VLT consiste em um tronco estruturador de 11 km, que vai do Terminal Barreiros, em São Vicente, ao Terminal Porto, em Santos, integrado por linhas de ônibus metropolitanas.
A ampliação para o norte tem como expectativa atender às necessidades de desenvolvimento da região, considerando as futuras atividades de exploração do pré-sal e consequente geração de empregos. E para o sul, até Praia Grande, justifica-se por ser um dos importantes destinos de viagem apontados na pesquisa de origem e destino.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação