Bruno Covas é empossado, com promessa de concluir ZEE da Baixada Santista

Dar continuidade ao projeto de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar é outra meta de Bruno Covas

Com auditório e ante-sala lotados, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Bruno Covas (PSDB), foi empossado ao cargo, em cerimônia nesta terça-feira (04), na sede da pasta, na capital, na presença de diversos políticos, incluindo o ex-secretário interino, Pedro Ubiratan Azevedo. Entre as primeiras ações para a Baixada Santista, Covas listou que pretende concluir o ZEE (Zoneamento Ecológico Econômico) da região, que conforme ele mesmo lembrou “se arrasta há anos”. Também prometeu solucionar o problema de acesso a UC (Unidade de Conservação) de Peruíbe, e regulamentar o recém-criado Parque da Restinga, em Bertioga, além de dar continuidade ao projeto de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar. “Para esse projeto de R$ 2 bilhões [o da Serra do Mar], já temos, inclusive, uma reunião marcada com o secretário estadual da Habitação, Silvio Torres, para essa parceria”, afirmou Covas.

Ao transmitir o cargo, o ex-secretário Azevedo fez um resumo das ações realizadas pela gestão anterior, nos últimos quatro anos e parabenizou Covas, que também questão de agradecer.

Lição de casa

Com orçamento na casa dos R$ 850 milhões, o novo secretário informou ter atendido também ao pedido do governador Geraldo Alckmin (PSDB), como um de seus primeiros atos. “Na 1ª reunião com o secretariado, ele passou como lição de casa a revisão de todos os contratos, ver onde é possível cortar gastos, custeios, onde é possível fazer novos investimentos no Estado, em especial, aqui na área ambiental. O [ex-] secretário Xico Graziano deu uma grande contribuição com essa agenda de 21 projetos estratégicos. Vamos rever tudo, verificando o que deu e não deu certo, o que precisa agregar”, disse.

Covas ressaltou que o plano de governo para a pasta contou com sugestões de outros partidos, como o PV, que apresentou 48 planos estratégicos. “O próprio plano de governo de Alckmin já previa a continuidade do ‘Município Verde Azul’, a ‘Economia verde’, o projeto de ‘Mudanças Climáticas’. Todos esses a gente pretende prosseguir”, assegurou ele reafirmando a participação da sociedade durante sua gestão.

Órgão ligados

Em relação a prováveis alterações na direção dos órgãos ligados à Secretaria Estadual, Covas garantiu não ter nada definido.  “Ainda estamos avaliando, o convite do governador foi feito dia 27 de dezembro, então temos reuniões agendadas com o presidente da Cetesb, da Fundação Florestal, do Zoológico. Vamos verificar o trabalho de cada um, quem pretende continuar, quem tem outras propostas. Agora em janeiro, nós vamos definir. Não tenho nomes ainda, não deu tempo”.

Elogios

Presente ao evento, o prefeito de Bertioga, Mauro Orlandini (DEM), elogiou Covas. “Não podia deixar de vir, o Covas é uma pessoa muito querida. Acredito muito nele, é um rapaz calmo, sereno, capaz, respeitador. Acho que ele tem toda condição para validar uma trajetória e servir de exemplo, principalmente para os políticos mais jovens”, disse.

Sobre a UC da cidade, Orlandini lembrou que ela já é uma realidade, mas o Estado precisa colaborar. “No momento que a gente tem uma Unidade dessas, o Estado também deve mandar suporte, de recursos e de pessoas. A prefeitura entra como coadjuvante colaborando, mas o Estado é quem fez o decreto”. De Bertioga, também esteve presente o vereador Caio Mateus (DEM).

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação