Cia de Dança da Sinfônica é selecionada para o Festival de Joinville, em Cubatão

Coreografia "Golden Days" encantou a banca preliminar do Festival

 A Cia de Dança da Sinfônica de Cubatão consegue o que, a princípio, parecia impossível: a participação no Festival de Dança de Joinville, considerado o maior do mundo no gênero. A turma vai competir na categoria ‘Jazz Conjunto Avançado’, disputando com outros 8 grupos.
A equipe cubatense foi selecionada entre 576 companhias de todo o Brasil e do Exterior. A mostra acontece de 20 a 30 de julho, no Complexo de Eventos Cau Hansen e em palcos ao ar livre espalhados pela cidade, em Santa Catarina.
Com a coreografia ‘Golden Days’, vencedora do 29º Encontro Nacional de Dança (Enda 2010), a Cia de Cubatão encantou a banca preliminar do Festival de Joinville, que analisou, também, outras 2234 coreografias. Para os bailarinos, esse é a maior e mais importante competição do país.

Da Baixada
“Essa participação na mostra competitiva já assegura a qualidade técnica do nosso trabalho”, comemora a diretora artística da Cia, Vanessa Toledo, que guarda segredo sobre a coreografia que será apresentada na noite da disputa. Os vencedores recebem prêmios em dinheiro e retornam na Noite dos Campeões para dançar a vitória colhida após tantos meses de dedicação. Da Baixada Santista, apenas a Cia de Cubatão e o Balé Jovem de São Vicente foram selecionados para esta competição. 

Patrocínio para viagem
Aprovada pelos jurados, a Cia de Dança cubatense agora corre contra o tempo para conseguir patrocínio para realizar a viagem. Afinal, são transporte, hospedagem e alimentação para 25 bailarinos que compõem a equipe. Interessados em ajudar podem ligar para (13) 3362-0850. 
O Festival
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado pela tradição, profissionalismo e pluralidade dos quase 3 mil bailarinos participantes. A mostra mais importante, a ‘Competitiva’ – à qual a Cia de Dança de Cubatão está inserida – traz 136 grupos com 239 coreografias no total, em diferentes gêneros. É o momento em que as equipes profissionais mostram a que vieram. Há, ainda, a mostra ‘Meia Ponta’ que visa revelar jovens talentos; e os ‘Palcos Abertos’ com apresentações selecionadas a praças, shoppings, hospitais, indústrias e os mais diferentes locais públicos. Além das apresentações, o Festival oferece outros 15 diferentes eventos entre seminários, debates, projetos comunitários, Feira da Sapatilha, Passarela da Dança e oficinas de aperfeiçoamento. 
Para bailarinos, a disputa funciona como uma vitrine

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação