Cubatão obtém do Estado garantias de auxílio-moradia para remoções

Representantes do governo paulista asseguraram nesta sexta-feira (14) que as 82 famílias residentes nos núcleos das Cotas, em Cubatão, em áreas consideradas de risco de deslizamento das encostas da Serra do Mar, receberão o auxílio-moradia, para que possam sair imediatamente desses locais perigosos, e terão prioridade na transferência para conjuntos habitacionais do Estado em construção pela CDHU (Cia. de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). Essas famílias serão contatadas neste sábado (15) por equipes das áreas de Habitação e de Inclusão Social e Cidadania, da prefeitura, para conhecerem os detalhes já definidos e o que está sendo negociado com o governo estadual.
A prefeitura ainda reivindica a inclusão de 11 famílias da área de Pilões que também se encontram sob risco em função das fortes chuvas reinantes.

Garantia
O secretário de Habitação, Wagner Moura informou ter se reunido na manhã de sexta (14), com o coronel Elizeu Éclair Borges, coordenador do Programa Serra do Mar, e ter obtido do representante estadual a garantia do auxílio-moradia para aquelas 82 famílias.
A prefeitura informou que está com estrutura montada para a emissão imediata dos laudos que comprovam a situação de risco dessas famílias, e que compõem a documentação a ser apresentada pelos moradores para instruir as solicitações desses auxílios.
Conforme Moura, diante das previsões de continuidade das chuvas neste final de semana, os setores municipais de Cubatão manterão plantão de atendimento aos moradores das áreas de risco, incluindo equipes das áreas habitacional e social e a Comdec (Comissão Municipal de Defesa Civil).

Pilões
Já as 11 famílias residentes em Pilões terão sua situação analisada numa reunião solicitada para os próximos dias, com o titular da pasta estadual de Habitação, Sílvio Torres. Em princípio, o Estado entende que esses moradores devem ser objeto de um programa específico, porque o núcleo de Pilões não faz parte do Programa de Recuperação da Serra do Mar. Entretanto, a prefeitura lembra que o governo estadual incluiu nos projetos de remoção todos os moradores desse núcleo, que foram igualmente cadastrados na época da formulação desse plano.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação