Diálogo sobre a Água Fria volta à pauta do Estado, em Cubatão

Bruno Covas deixa claro que alterações no projeto não serão fáceis

A manutenção dos moradores na região da Água Fria, em Cubatão, com a construção do Jardim Botânico, voltou à pauta de discussões do Governo do Estado. Em reunião no último dia 19, o secretário de Estado do Meio Ambiente, Bruno Covas, garantiu que o diálogo sobre o assunto será retomado. Ele reuniu-se, na sede da pasta, em SP, com os componentes da CEV (Comissão Especial de Vereadores) do município, que trata das remoções dos bairros Cota, e com representantes da prefeitura.

O projeto

O Governo do Estado, por meio de decreto cria o Jardim Botânico em Cubatão, no PESM. O projeto prevê a transferência das famílias que vivem na Água Fria. Estes moradores, no entanto, não querem deixar a área.

O objetivo da CEV e da prefeitura é convencer o Estado a realizar adequações ao projeto original, de forma que as famílias possam permanecer no local. Para isso, a prefeitura elaborou proposta de alteração, que prevê a mudança de perímetro do Jardim Botânico.

Problemas

“Temos de verificar como ficará a transferência das famílias, pois se trata de uma área de conservação. Outro ponto é a construção do Jardim Botânico e o fato de já haver comprometimento do Estado para este projeto, inclusive com um empréstimo internacional tomado do BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento], e autorizado pela Assembleia Legislativa e pelo Senado”, afirmou o secretário estadual.

ASPAS

“Queremos chegar a uma solução que contemple a vocação da região e a conservação do PESM, mas também o crescimento desta região.” Bruno Covas

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação