PM

Guarujá cede prédio para Força Tática da PM e conquista efetivo exclusivo

5ª Cia da PM ficará na antiga sede do 2º BAEP; iniciativa foi possível devido à convênio com o governo

A cidade de Guarujá voltou a ter oficialmente a Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM), um pelotão exclusivo de Força Tática, da Polícia Militar. O pelotão estava em caráter experimental desde julho de 2014, o que impedia de, em caso de distribuição organizacional, receber viaturas e motocicletas novas e reposições de força de trabalho. A iniciativa foi possível em consequência da centralização do 2º Batalhão de Ações Especiais da Polícia (2º BAEP) em Santos.

Como a Prefeitura renovou em junho o convênio com o Governo do Estado, que cede a antiga base (de uma fração do 2º BAEP), no bairro do Pernambuco, para a 5ª Cia da PM, esta terá melhores instalações e posicionamento geograficamente mais estratégico na sua área de atuação.

Antes, o 2º BAEP estava descentralizado em toda a Região, de modo que em Guarujá funcionava na Avenida Marjory Prado, no Pernambuco, atendendo toda a Baixada Santista. Já a 5ª Cia da PM pertence ao 21º Batalhão de Polícia Militar do Interior (21ºBPM/I), que até então estava sediada na Rua Doutor Júlio Prestes de Albuquerque, Cidade Atlântica (Enseada). Local este responsável pelo patrulhamento e atendimento a todo lado norte do Município, incluindo os bairros adjacentes à Praia da Enseada, Perequê, Pernambuco e o Rabo do Dragão, até a divisa com Bertioga.

Agora com a centralização do 2º BAEP para Santos e o remanejamento de vagas, Guarujá terá oficialmente em seu quadro de efetivo o patrulhamento da ROCAM atuando de maneira mais dedicada, já que o policiamento tático abrangerá exclusivamente na Cidade.

Conforme explica o secretário de Defesa e Convivência Social de Guarujá, Luiz Cláudio Venâncio, o 2º BAEP originalmente foi criado para atuar como tropa regional de apoio. “A 5ª Cia assumiu o lugar que era do BAEP sendo montado o pelotão de tático móvel, que tinha sido extinto aqui. Estrategicamente está melhor localizado para a companhia de policiamento, por estar no meio de sua área territorial. Guarujá não perdeu nada, na verdade ganhou um pelotão de força tática”, destacou.

De acordo com o comandante do 21ºBPM/I, Major PM Luiz Fernando Stefani, “Guarujá passa a ter oficialmente uma atuação exclusiva do Pelotão de ROCAM como Força Tática, apenas e dedicada à comunidade guarujaense. A fração do 2º BAEP, que era sediada em Guarujá, atuava na Região, agrupada com demais frações do 2º BAEP, não permitindo ações isoladas, conforme preceitua normas de tropas especiais. O imóvel disponibilizado na Praia de Pernambuco, reúne melhores condições estratégicas, geográficas e estruturais que o antigo, ocupado pela 5ª Cia PM”.

Foto: Reprodução/ Internet

Leia mais: Projeto Cinesolar trará oficinas e mostras de cinema para Cubatão

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação