Investigador detalha trabalho policial

“É como procurar uma agulha no palheiro” assim definiu Rodrigão, investigador da Polícia Civil, ao receber uma comunicação de que o trio havia usado o cartão de crédito de Higor em um estabelecimento comercial em Embu (SP), no dia seguinte ao crime. Mas a loja não tinha circuito interno de TV. Na noite do crime, o trio foi deixando um rastro de pistas, porém, a maioria dos estabelecimentos apagava as suas filmagens a cada 24h, em caso de nenhuma ocorrência.

Uma imagem conseguida a duras penas mostrava o trio no interior do veículo em um posto de gasolina, mas era insuficiente para um reconhecimento. Não havia retrato falado ou suspeitos para mostrar aos balconistas ou frentistas. O carro roubado foi encontrado abandonado em Taboão da Serra, três dias após o crime. Periciado pela Polícia Técnica, várias digitais e vestígios foram encontrados no veículo, entretanto, sem suspeitos para comparar as impressões. Assim, as provas não ajudavam na investigação.

Trabalho técnico

Mesmo depois de apagadas, as imagens dos HDs (hard disks) dos equipamentos de filmagens ainda podem ser recuperadas caso não haja uma nova gravação. Em um trabalho técnico de recuperação de dados, a polícia conseguiu imagens em boa definição, inclusive do rosto dos suspeitos no momento em que usavam o veículo e os cartões da vítima. Mas, a namorada da vítima não compareceu à Delegacia para fazer o reconhecimento, segundo o delegado titular, por ainda estar em estado de choque. “Graças ao tirocínio do Dr. Cardia [delegado assistente] e da equipe do Rodrigão, que teve o cuidado de mostrar as imagens para um individuo que foi preso este final de semana. Foi perguntado informalmente se, por acaso, ele conhecia o trio, e sem saber do que se tratava identificou as três pessoas” revelou o delegado titular.

Mandados de prisão

De posse da identificação, foram expedidos os mandados de prisão, para o maior, e de apreensão, no caso dos dois menores. Foram presos sem oferecer resistência dentro de suas residências, na Chácara Vista Linda e City Mar. As roupas usadas na cena do crime pelos menores foram encontradas e serão periciadas para encontrar vestígios de pólvora, já que o trio assumiu o crime, mas não assume a autoria dos disparos.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação