Manifesto pede mudanças urgentes na Administração Pública de Bertioga

Nei Serra divulgou documento durante entrevista

A solicitação de medidas emergenciais para melhorias na administração pública de Bertioga “com reformulação da equipe de governo e do jeito de governar”, no prazo de 30 dias. Esse será o tema de reunião agendada para a próxima segunda-feira (31), com o presidente da Câmara e os demais vereadores do município. A reivindicação é de membros da Aehturb (Associação dos Empresários de Hotelaria e Turismo de Bertioga), e empresários da área, além de participantes de outros segmentos. Eles elaboraram um manifesto sob o título ‘Muda Bertioga!’, na terça (25), durante encontro na sede da Aehturb.
O presidente da associação, Nei Serra, participou de entrevista na TV Costa Norte – Canal 48 UHF, nesta sexta (28), e afirmou que, a pedido de vários segmentos da sociedade, foi realizada a reunião procurando “salvar Bertioga”.

Participantes
Entre os presentes, do setor político local, estaria o empresário e ex-candidato a prefeito da cidade, Silvio Magalhães; o ex-candidato a vice-prefeito Herbert, da Cia. do Mar; os atuais vereadores Renatinho (PT), Vando (PTB) e Ney Lyra (PRP); assessores dos também vereadores Alemão (PRP) e Caio Matheus (DEM); e o ex-chefe de Gabinete, o arquiteto Gustavo Mello.
“Decidimos exigir do prefeito mudança urgente e radical, com prazo de 30 dias para apresentação de resultados concretos”, disse Nei Serra.
Ele comentou que os serviços básicos, como manutenção das vias e outros não acontecem. Outra reclamação do grupo presente à reunião, segundo contou Nei Serra, foi com relação às obras já anunciadas, como a reurbanização da av. 19 de Maio, a construção do portal de entrada da cidade e a duplicação da av. Anchieta. “O prefeito fala sempre que vai fazer, mas não executa. Ele parece estar prisioneiro de alguma coisa ou sistema e não consegue fazer o que diz que quer fazer”, desabafou.

Propostas de ação
Durante a reunião, conforme divulgado no documento, a maioria dos participantes apresentou algumas propostas de ação, como uma manifestação pública de repúdio e descontentamento; um pedido de impeachment do prefeito, com base em um dossiê documentando o estado de abandono da cidade; o depósito em juízo do IPTU; e um prazo de 30 dias para o prefeito mudar radicalmente a administração e apresentar resultados concretos. “Ponderamos e decidimos apresentar o manifesto para a Imprensa, realizar uma reunião com os vereadores e estabelecer 30 dias para a apresentação de resultados”, resumiu Nei Serra.

Outro lado
Consultado, o prefeito Orlandini, segundo a prefeitura, informou respeitar a opinião do presidente da Aehturb como cidadão, contribuinte e ex-prefeito de Cubatão, porém, não concorda, salientando que não vê a necessidade de reformular sua equipe de governo e nem mesmo o jeito de governar. “Essa foi à equipe que escolhi, e cada prefeito tem seu jeito de governar, sabendo, inclusive, das dificuldades que temos que enfrentar para administrar. O Ney Serra sabe muito bem do que estou falando. Apesar de todas as dificuldades, estamos trabalhando para melhorar a cada dia, com a consciência que temos que fazer mais e mais, mesmo porque, tenho uma grande identidade com Bertioga. Minha história com a cidade não começou agora”, disse Orlandini.

Estranheza
Quanto à reunião que a Aehturb pretende encabeçar com os vereadores, o prefeito lembrou que o novo presidente da Câmara, Marcelo Vilares (PTB), logo que assumiu a função, esteve com os demais vereadores em seu Gabinete, oportunidade em que foi apresentada a programação de serviços emergenciais de infraestrutura, que já está sendo executada na cidade desde o último dia 18. “A Câmara sempre foi e continua sendo nossa parceira em todas as ações que promovemos em prol da nossa cidade e, em momento algum fomos pressionados pelos vereadores, principalmente porque todos nós temos comprometimento com a cidade, onde vivemos com a nossa família”, finalizou o prefeito.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação