Número de moradores de rua aumenta, em Bertioga

Acampamento permanente em plena av. Anchieta foi apelidado de condomínio Laboom, em referência a antiga casa de shows que funcionava no local

Um acréscimo da população de rua em Bertioga tem sido percebido nas praças, praias e na avenida da balsa, ocasionando queixas de comerciantes e de moradores da cidade. Este aumento foi confirmado pelo secretário de Ação Social, Dinarte Vasques, em entrevista ao JCN (Jornal Costa Norte) no último dia 31. A prefeitura também afirmou já estar tomando as devidas providências.

“É verdade e o aumento se deve, principalmente, a kombis e vans de outras localidades que vem regularmente com seus moradores de rua durante as madrugadas, nas praias de Bertioga. Não temos ainda nenhum flagrante, mas estamos atentos. Inclusive, alguns moradores de rua que atendemos nos confirmaram estas informações, de que teriam sido deixados na cidade, junto com outras pessoas, nestas condições. Segundo testemunhas, eles descem do carro com um kit composto por cobertor, cigarro e cachaça”, afirmou o secretário Dinarte.

No Indaiá

O ex-vereador Celso da Silva, o Celsinho do Indaiá, também afirmou à reportagem que, no último dia 27, testemunhou uma kombi, sem dizeres ou logomarcas, desembarcar nove moradores de rua, entre homens e mulheres no Cantão do Indaiá. Era véspera da Semana Santa. “Vi uma perua branca, mas não consegui anotar a placa. Foi muito rápido. Telefonei para a Ação Social, a Guarda Municipal e nada. Os moradores do Indaiá estão sendo constrangidos quando vão à praia. Além da bagunça e da sujeira, eles [moradores de rua] abordam os turistas e até praticam pequenos furtos no bairro”, contou o ex-vereador.

Diferentes

Um comerciante que pediu para não ser identificado também disse ter testemunhado, no início de abril, uma van descarregando moradores de rua, por volta das 2h, na avenida Vicente de Carvalho (balsa): “Uma parte deles [moradores de rua], a gente já conhece e são inofensivos, mas este ‘pessoal’ que está sendo trazido pra cá é diferente. Recentemente, um ambulante teve os vidros do seu carrinho quebrados, pois os moradores de rua acharam que ele havia ligado à Polícia para reclamar”.

Confirmação

Alguns moradores de rua ouvidos pela reportagem essa semana confirmaram ter visto este tipo de movimentação: “Toda semana chega gente nova. As kombis brancas vêm de madrugada e vão largando a turma por aí”, declarou um dos ouvidos pela reportagem.

Indicação na Câmara

Na sessão da Câmara do último dia 26, o vereador Renato Faustino (PT) cobrou uma solução para o problema. A indicação, aprovada por unanimidade pelos vereadores, também solicita a convocação do secretário de Ação Social e do comandante da Guarda Civil, Giovani Amaral, para dar explicações sobre o tema na Casa. “Tenho aqui um comunicado oficial da CDL [Câmara dos Dirigentes Lojistas] de Bertioga pedindo uma providência, pois a situação está perto do insuportável”, afirmou o vereador, em plenário.

Comerciantes

A presidente da CDL, Marisa Negro, detalhou os problemas vividos pelos comerciantes: “O pessoal de rua está incomodando não só os comerciantes como os moradores. Eles invadem casas, abordam os clientes dentro das lojas, fazem suas necessidades na rua. E cada dia aumenta mais. Já estão fixando-se em pontos da cidade como o ‘condomínio Laboom’, na avenida Anchieta”, lembrou a dirigente, referindo-se a antiga casa de shows, que se transformou em um acampamento permanente de moradores de rua.

Providências

Consultada, a prefeitura, adiantou que um plano de ação já está sendo estudado pelas Secretarias envolvidas e que o mesmo deverá ser apresentado na próxima semana, tanto para os comerciantes quanto para os moradores de Bertioga.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação