Obras da estação elevatória do Jardim São Lourenço começam na segunda

Obra de coleta do esgoto atenderá todo o bairro

Um termo de compromisso, que condiciona a cessão de habite-se ao empreendimento da construtora Camargo Correa, localizado no bairro Jardim São Lourenço, à construção de uma estação elevatória, que atenda não apenas o empreendimento, mas também ao bairro, assinado entre a Prefeitura de Bertioga, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e Grupo Camargo Corrêa resolveu esta semana uma questão que vinha em discussão desde o início de 2010, envolvendo a destinação dos resíduos tratados do empreendimento. As obras, que darão fim ao impasse, devem começar na próxima segunda-feira (28).
De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Rogério Leite dos Santos, o Poder Executivo condicionou a cessão do habite-se, por meio de um Termo de Compromisso regulamentado em decreto, neste mês, à construção de uma estação elevatória que abrigará não só a demanda produzida pelo empreendimento, mas em parceria com a Sabesp, também do esgoto produzido por todo o bairro. Caso haja descumprimento do termo, as multas serão impostas pelos agentes fiscalizadores do Município e a suspensão do habite-se poderá ocorrer como forma de sancionar os requisitos contidos no acordo.
Esta linha de absorção partirá de um ramal construído no jardim São Lourenço, seguirá paralelamente à rede de esgoto da Riviera de São Lourenço e se interligará com a rede de esgoto recentemente implantada no Jardim Indaiá, seguindo então até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) das Chácaras Vista Linda.
Em primeiro momento, as famílias que residem na área mais próxima ao empreendimento já serão beneficiadas pelo projeto elaborado pela Sabesp em parceria com a Prefeitura de Bertioga e Grupo Camargo Corrêa. Porém, a rede já será instalada com pontos de ligação para o bairro inteiro. A Sabesp aprovou o projeto em agosto de 2010 e as obras da Estação Elevatória (EE) devem começar na próxima segunda-feira (28).
O prefeito Mauro Orlandini aprovou a efetivação da iniciativa. “É desse tipo de soluções que precisamos. Não se trata apenas a resolução de uma problemática isolada, mas o aproveitamento de uma oportunidade de se beneficiar toda uma comunidade, através de uma questão que existia e que necessitava de atenção”, disse.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação