Pescadores iniciam atividades no 1º tanque-rede de São Sebastião

Atividade está sendo desenvolvida em parceria com a Semam

Desde o início do mês de abril, foi instalado na Praia da Cigarras, região central de São Sebastião, o 1º tanque-rede de cultivo de peixes marinhos da cidade. A atividade conta com o apoio da Semam (Secretaria Municipal do Meio Ambiente).

A partir de um estudo sobre as alternativas sustentáveis para agregar a atividade aquícola do município, os assessores da Semam, buscaram na piscicultura marinha uma alternativa para implantar uma nova atividade para os maricultores sebastianenses.

A instalação de uma unidade de cultivo de peixes nesta região possibilita o efetivo desenvolvimento da atividade, protegendo o meio ambiente e estimulando a cadeia produtiva do pescado. Além de incorporar os pescadores em uma atividade planificada, com benefícios expressivos para as comunidades litorâneas envolvidas.

A atividade permite a geração de trabalho e renda. Em diversos países já se tornou uma atividade consolidada praticada por pequenos, médios e grandes produtores.

João Eduardo de Moraes Neto, que viu uma alternativa para ampliar a sua atividade pesqueira, começou no inicio da semana passada, a introdução dos alevinos (paramijú/bijupirá) nos tanques-rede. Com o apoio e acompanhamento técnico dos envolvidos, após um período de observação das instalações, passa a contar, agora, com mais esse incentivo.

Evandro Sebastiani, acompanhou todo o processo de transferência dos alevinos do laboratório até o mar, e afirmou ser esta primeira fase,  um sucesso. “Dos 359 alevinos introduzidos aos tanques houve apenas uma morte, e isso é considerado um enorme sucesso”, disse o assessor de Meio Ambiente.

A Semam continua com apoio e acompanhamento de  todo o processo de manejo.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação