Plataforma de Pesca é reaberta, em Mongaguá

Ponto turístico fica situado na av. Governador Mário Covas Júnior, 10.181

A Plataforma Marítima de Pesca de Mongaguá foi reaberta nesta sexta-feira (27), com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB), os secretários estaduais Márcio França (Turismo) e Paulo Alexandre Barbosa (Ciência e Tecnologia) e o prefeito Paulo Wiazowski Filho (DEM), entre outros. O equipamento turístico – considerado o maior da América Latina, com 400m ao mar e formando um T, com dois braços de 86m cada – estava em obras desde 2003.
A medida dos braços era de 100m, mas esse número mudou porque as pontas caíram após uma forte ressaca e precisariam ser reconstruídas, o que causaria um alto custo. “Para refazer apenas 8m, por exemplo, seria necessário R$ 400 mil. O recurso disponibilizado pelo Governo do Estado não seria o suficiente”, explicou o diretor de Planejamento do município, Ricardo dos Santos Ferreira.

Convênios
Para a conclusão da obra foram firmados 3 convênios: o 1º, de R$ 2,6 milhões, em 2003; o 2º em 2008, de R$ 4,1 milhões; e o último, em dezembro de 2010, garantiu R$ 1,5 milhão para a conclusão da recuperação estrutural, nova iluminação e elaboração de laudo técnico de análise das condições estruturais.

Qualidade
A nova iluminação, ao longo de toda a Plataforma, tem lâmpadas de vapor de sódio, mais apropriada para visualização quando ocorrer nevoeiro, o que possibilitará a pesca no período noturno.

ASPAS 1:
“A Plataforma contou com investimento de mais de R$ 8 mi e é o maior ponto turístico de Mongaguá. Irá atrair turistas para a cidade. A Baixada Santista vive um grande momento com investimentos em vários setores”, governador Geraldo Alckmin

ASPAS 2:
“A degradação da Plataforma afetou não só a economia, mas a auto-estima dos moradores. Espero que, a partir desta entrega tão significativa, possamos continuar nosso caminho, sempre em direção ao desenvolvimento”, prefeito.

DADOS
Histórico
Inaugurada em 1979, Plataforma teve parte da estrutura derrubada, em 2001, após uma ressaca. Começou a ser reformada em fevereiro de 2003. A previsão era que estivesse recuperado em novembro do mesmo ano.

Visitas
Entrada cobrada no ponto turístico – que funcionará 24h por dia – será de R$ 5. Expectativa é receber 10 mil visitantes mensalmente.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação