Polícia Ambiental apreende 500 kg de camarão em Santos

Embarcação não utilizava equipamento obrigatório para a pesca

Cerca de 500 kg de camarão sete barbas foram apreendidos na Baía de Santos, pela equipe marítima da Polícia Militar Ambiental do Guarujá, nesta quarta-feira (26). Os crustáceos estavam na embarcação Galiléia I, ocupada por três tripulantes que terão de pagar multa de mais de R$ 1 milhão por infringir a Lei de Crimes Ambientais.
Para retirar os crustáceos do mar foi utilizado petrecho não permitido por lei, ou seja, a embarcação não possuía o equipamento TED (Turtle Excluder Divice) em suas redes de arrasto, o que é considerado crime e infração administrativa ambiental. A obrigatoriedade do uso do TED visa a preservação da vida das tartarugas marinhas, pois o equipamento contém um dispositivo de metal que funciona como uma janela em meio à rede de arrasto, possibilitando o escape desses animais.

Doados
A SSP (Secretaria de Estado de Segurança Pública) informou que tanto os petrechos utilizados pelos pescadores, quanto os 500 kg de camarão que já estavam na embarcação foram apreendidos. Os crustáceos foram doados para a Creche Mãe Maria e para as associações Casa Anderson e Projeto Respeitar, todas de Guarujá.
Os pescadores L.F.M., J.C.G. e J.A.P., ainda segundo a SSP, foram presos pela equipe marítima e multados em R$ 1.530,00. Contudo, responderão pelo crime em liberdade.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação