morte

Polícia Civil esclarece morte de menina em Santos

A menina Carla foi estuprada e morta em janeiro deste ano; suspeito está foragido

A Polícia Civil esclareceu o caso de estupro e morte de Carla Roberta Barbosa, conhecida como Carlinha, 9 anos, em Santos. O corpo da vítima foi encontrado no dia 29 de janeiro deste ano. O suspeito, Renato Mariano, é ex-presidiário e cometeu o crime no cortiço em que vivia, na rua Amador Bueno, no bairro Paquetá, em Santos. Ele está foragido e a Secretaria de Segurança Pública oferece recompensa de R$ 50 mil pelo seu paradeiro.

Durante investigações, policiais da Delegacia Especializada Antissequestro (Deas) de Santos utilizaram imagens de 45 câmeras de segurança, sendo 15 de empresas e o restante da prefeitura de Santos. Doze cenas e um cachorro chamado Pirata foram definitivas para identificação do assassino. O animal vive no mesmo cortiço de Carla e aparece acompanhando a garota até o endereço de Renato e, então, fica sozinho. Depois de alguns minutos, o cão retorna para a casa da garota.

As imagens também mostram o suspeito passando com o corpo em um carrinho de compras e depois voltando com o carrinho vazio. No cortiço de Renato, a polícia encontrou bichos de pelúcia, embora o suspeito não tenha filhos. Segundo o investigador-chefe Marcelo Canuto, essa prática é comum de pedófilos, pois costumam atrair suas vítimas com brinquedos.

Todos os materiais apreendidos no cortiço foram analisados em São Paulo junto com as evidências do crime. Os resultados mostram semelhanças entre o material genético do homem e o encontrado no corpo da menina.

O suspeito tem passagens policias por roubo e furto, em 2002 e 2008. Mas o que chama a atenção é um crime ocorrido em 2016, em que Renato amarrou sua ex-companheira e introduziu um objeto em suas partes íntimas. Quem tiver informações sobre Renato Mariano pode ligar para o Disque-Denúncia pelo número 181.

Carlinha foi achada na rua da Constituição, no bairro Paquetá

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Divulgação/Polícia Civil e Reprodução/Facebook

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação