Psicólogos explicam qual o real poder da mente sobre a saúde, em Bertioga

Os profissionais Rita Clara, Celso Veiga e Rosana Primi

Entender melhor os aspectos positivos e negativos do poder da mente sobre a nossa saúde. Este foi o tema de palestra realizada pelo psicólogo Celso Veiga, nesta quinta-feira (05), na Casa da Cultura de Bertioga.

“Um alerta importante e que empresta a seriedade ao tema é que, depois de instalada a enfermidade ou doença, ela deixa de ser um problema psicológico e passa a ser clínico” detalhou Veiga ao explicar que muitos pacientes começam a manifestar sintomas como uma forma reprimida de se comunicar com as pessoas do seu entorno (familiares ou amigos do trabalho).

Falso

“Tive um paciente que manifestava os sintomas de infarto e não conseguia ser diagnosticado clinicamente, fazia exames e, nada. Comecei a investigar e descobrimos que as crises de dor aconteciam sempre que a esposa brigava com o filho. Os sintomas, neste caso, serviam para interromper as brigas e chamar a atenção da esposa e do filho, que em meio às crises, esqueciam as diferenças e cuidavam do pai. Quando eu não consigo falar, estampo os sintomas para o mundo”, disse.

Verdadeiro

O outro lado, segundo Veiga, também é verdadeiro: “Assim como a mente pode trazer doenças, ela também pode preveni-las. Inúmeros estudos comprovaram que as pessoas positivas e bem humoradas apresentam uma maior imunidade e melhor desempenho dos anticorpos, ou seja, uma vida saudável começa em nossa cabeça” finalizou o psicólogo.

Aspectos práticos

Além da abordagem teórica, os participantes da palestra também puderam aprender exercícios e aspectos práticos, com as professoras e também psicólogas Rita Clara Atanes dos Santos e Rosana Candido Primi, que ministraram a palestra ‘Integração Psicofísica: Um trabalho corporal para o auto-conhecimento’.

Notícias Relacionadas

Comentários estão fechados

Sistema Costa Norte de Comunicação