Uma cliente de um restaurante em Caraguatatuba afirmou que comeu a esfiha que o diabo amassou após reclamar com a gerente do estabelecimento sobre a qualidade do alimento enviado. Após discussão, com ironia e sarcasmo, a gerente chegou a dizer “faz uma janta” para a cliente.

Humilhada, nesta segunda-feira (25), a cliente resolveu tornar o caso público, divulgando imagens do diálogo com a gerente. “Parabéns pelo profissionalismo de vocês”, ironizou a corretora de imóveis nas redes sociais. “Além dos produtos serem de péssima qualidade, o atendimento então, nem se fala”, protestou a cliente.

 O caso aconteceu na madrugada da última sexta-feira (23). Por volta das 1h00, a cliente comprou algumas esfihas do estabelecimento especializado no tipo de alimento em Caraguatatuba, cidade do litoral Norte de SP.

Quando as esfihas chegaram, a cliente se indignou com o estado do alimento e contatou o estabelecimento por whatsapp, pedindo para falar com a gerente responsável.

Como mostram os diálogos, inicialmente a gerente se mostrou solícita, oferecendo à cliente, uma opção de troca ou devolução. Entretanto, após uma "parabéns" irônico da cliente, à gerente se destemperou e, então, partiu para humilhações à cliente.

Após dizer para a cliente “É só não comprar”, a gerente chegou a questionar a cliente sobre o que ela esperava pagando R$ 1,00 pelas esfihas. “uma real não mata a fome de ninguém”, teria dito a gerente, sugerindo à cliente que pagasse mais caro se quisesse um alimento de qualidade.  

“Não é porque o alimento é R$ 1,00 ou R$ 1,50 que o cliente tem que pagar por algo de péssima qualidade”, argumentou a cliente em sua denúncia.

No momento da discussão, irritada, a cliente também ironizou com o nome do estabelecimento, dizendo que deveria se chamar “Ponto da Massa” e não Ponto da Esfiha.  "Não recomendo”, concluiu a cliente.

Após a denúncia da cliente, outros moradores da cidade também reclamaram do estabelecimento.

Resposta do estabelecimento

O Portal Costa Norte tentou contato por telefone com a gerente do Ponto da Esfiha de Caraguatatuba e com o proprietário, mas ambos estavam ausentes do local e impossibilitados de dar entrevista por trabalharem à noite, afirmou Neto Almeida, gerente do período da manhã.

Ele afirmou que não estava sabendo do ocorrido, mas lamentou e reiterou que a política do estabelecimento é de trocar os alimentos ou ressarcir clientes insatisfeitos. 

Ele também afirmou que, em mais de um ano de atividades na região, o estabelecimento é bem avaliado pelos clientes.