O corte de árvores situadas na rua 25 de Dezembro, do bairro Vila Natal, em Cubatão (SP), tem causado polêmica entre moradores e prefeitura. O foco da polêmica gira em torno do corte das espécies centenárias.

Durante a tarde do sábado (19), um advogado protestou durante a ação da prefeitura. Junior Silva ficou indignado com o ato da prefeitura de remover as arvores que, segundo ele, contribuem para o meio ambiente. O advogado tornou o caso publico ao fazer imagens ao vivo do ocorrido.

Em certo momento, Junior abraçou uma das arvores impedindo que o trabalho da equipe fosse concluído. Logo em seguida outros munícipes participaram do protesto e questionaram o secretário sobre o motivo da ação que justificou alegando que palmeiras serão colocadas no lugar.

As fotos das arvores cortadas divulgadas nas redes sociais gerou grande repercussão junto aos internautas cubatenses.

Clique e faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/Costanorteinforma4 & receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

Por enquanto as obras seguem paradas após o ato do advogado. Ainda no sábado, o mesmo acionou a polícia militar e a polícia civil para fazer boletins de ocorrência e mostrar possíveis irregularidades.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura para esclarecer os motivos da ação do final de semana porém, até o fechamento da matéria não obtivemos resposta.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura e em nota, a Secretaria Municipal de Obras (Semob) esclareceu que as árvores estão sendo removidas por estarem danificando a malha viária; esclarece ainda que as espécies não são nativas e nem indicadas para o plantio urbano. Informa também que haverá compensação ambiental a respeito dessa retirada, com o plantio de 165 palmeiras ao longo da Av. 25 de Dezembro.

Ainda segundo a Semob, a remoção conta com parecer de autorização da Cetesb e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, e a dinâmica está incluída no projeto de construção da ciclovia que interligará a Vila Natal à Vila Nova, obra de grande importância para os núcleos habitacionais da Vila Natal e Vila Esperança.