Depois de gastar todas as suas economias em um casamento belíssimo, inesquecível e extremamente caro, a recompensa financeira vem em forma de https://www.telefonia.vc/ .

Ao contrário do que muitos imaginam, os casados gastam menos do que os solteiros. Uma pesquisa divulgada pelo jornal Daily Mail revelou que a diferença de valor pode chegar a até mais de R$ 8 mil por ano.

Isso porque custos de habitação, impostos e alimentação são mais elevados para quem vive sozinho, visto que essas são as contas mais compartilhadas entre um casal que divide as despesas de casa. 

Abaixo, confira em detalhes quais são os pontos de maior economia para pessoas casadas. 

Seja um aluguel ou uma parcela de financiamento, a partir do momento em que o valor é dividido entre as duas partes, ele cai pela metade, enquanto uma pessoa solteira arca com ele sozinha. Além disso, há contas de luz, gás, água, condomínio, telefone, internet, TV a cabo, entre muitos outros.

É claro que, em uma casa com mais moradores, o preço de cada uma dessas despesas será um pouco mais alto, mas não ao ponto de sair mais caro — nem mesmo igual — do que se uma só pessoa fosse pagá-lo.

O custo de alimentação varia bastante de acordo com os hábitos de cada um, porém, de forma geral, os casados gastam menos, não só no mercado, mas com comida. 

Normalmente, a ida ao mercado é mensal ou semanal, o que facilita que seja feito um controle mais efetivo dos valores pagos. Além disso, eles comem fora e pedem delivery com menos frequência.

Por outro lado, a maioria das pessoas solteiras que moram sozinhas têm a vida agitada e nem sempre conseguem priorizar a ida ao mercado, tampouco marcar presença na cozinha. 

A solução acaba sendo comidas rápidas, como lasanhas congeladas, marmitas, lanches e outros alimentos prontos que, apesar de serem mais práticos e até aparentar serem mais baratos, na ponta do lápis, o gasto mensal acaba sendo bem grande. 

Normalmente, casados saem menos do que solteiros e, quando saem, é para lugares como cinema, shopping, praias, restaurantes e pontualmente para barzinhos. 

A verdade é que um dos programas favoritos de quem já encontrou a sua metade envolve pipoca, cobertor, filmes e seriados. 

Enquanto isso, os solteiros, além de saírem de sexta a domingo, vão para baladas, casas de show, pubs, etc, onde gastam bastante com bebidas caras. 

Na vida a dois, tudo é compartilhado, inclusive, os impostos. As taxas individuais, como INSS e DAS, permanecem no nome de cada um, porém, o que muitos não prestam atenção é nos impostos embutidos em cada compra realizada — desde a mais simples até a maior.

Portanto, ainda que o casal compre um  carro à vista e pense estar se livrando completamente de taxas, estará pagando, na verdade, um elevado valor de impostos pelo veículo — mesmo assim, dividido entre as partes. 

Uma pessoa solteira, no entanto, acaba arcando com tudo sozinha e, por esse motivo, pode acabar demorando um pouco mais para conquistar certos bens.

Os custos de viagem também tendem a sair mais em conta para um casal do que para os solteiros, visto que o valor da hospedagem para uma pessoa tem somente uma pequena diferença em comparação a um quarto para duas.

Ademais, as promoções tendem a ser cumulativas, no estilo compre um e ganhe desconto no outro. Sendo assim, também é mais financeiramente vantajoso viajar acompanhado de um parceiro.