Muitas pessoas já ouviram falar do transporte público de Curitiba, principalmente quando se tratam de aspectos positivos. Quem viaja pelo Brasil com o https://www.clickbus.com.br/viacao/santa-cruz e tem a oportunidade de dar uma parada em Curitiba acaba optando por andar pela cidade de ônibus mesmo.

Apesar da passagem custar R$ 4,50 para os passageiros, comparando com outras capitais, ainda existe qualidade e muitos fatores positivos em usar o ônibus do transporte coletivo para se locomover pela cidade.

O modelo do transporte público curitibano é copiado não somente por outras cidades brasileiras, mas por outros países. A explicação para este caso de sucesso está na organização. 

Os corredores de ônibus, por exemplo, onde passam os chamados biarticulados, foram criados com o intuito de melhorar o trânsito e facilitar o transporte dos passageiros. 

Tudo foi planejado para resolver um problema e, conforme os anos vão passando, atualizações são feitas. No caso dos tubos, que antes ficavam frente a frente, agora há uma distância para que o trânsito de ônibus não pare se houver um veículo imóvel nas estações.

O valor pago para usar os ônibus na cidade também é considerado razoável. Sempre que há a possibilidade da passagem aumentar, a população busca questionar o prefeito para entender se há real necessidade disso.

Em Porto Alegre, por exemplo, a passagem custa R$ 4,70, no entanto, o transporte coletivo deixa a desejar. A explicação é dada pelo maior tempo no trânsito. 

Tanto que, como Curitiba investe nos corredores próprios para os veículos, a redução do tempo para levar os passageiros até o Centro — ou outra parte da cidade — possibilita gastar menos combustível. Se este gasto é menor, é possível manter um preço mais baixo para a passagem.

Além do planejamento muito bem feito para o transporte de passageiros, Curitiba também observou, nos últimos quatro anos, uma queda no número de acidentes envolvendo ônibus. Nestes dados estão inclusos atropelamentos, quedas e colisões.

A explicação para essa redução está ligada ao treinamento oferecido para motoristas e cobradores. A constante manutenção e renovação da frota de veículos também ajuda a reduzir os acidentes de trânsito. Quanto mais moderno e revisado está um ônibus, mais seguro é para motorista, passageiros e pedestres.

Um bom transporte coletivo também é explicado pelo trabalho realizado por quem conduz os veículos, no caso, os motoristas que levam e trazem passageiros por toda Curitiba.

A URBS (Urbanização de Curitiba) oferece constante treinamento aos seus profissionais, com foco na direção defensiva, que visa prevenir qualquer acidente. O condutor, então, aprende que deve se manter atento a tudo que acontece à sua volta. 

Em caso de algum problema com o ônibus, o ideal é que o responsável pela linha entre imediatamente em contato com a garagem, para troca ou revisão do carro.

Uma situação que a URBS observou é que a tecnologia é uma boa aliada para oferecer um transporte público de qualidade — por isso o investimento em renovar a frota de ônibus. Mesmo assim, nada substitui um condutor preparado e treinado.

A Prefeitura de Curitiba também percebeu que é necessário renovar a frota de ônibus frequentemente. Afinal, a cada ano muda a quantidade de passageiros que passa pelo transporte coletivo curitibano.

Assim, a ideia é trazer uma frota moderna, que possibilite uma direção segura e, ao mesmo tempo, traga mais conforto para quem utiliza os ônibus diariamente. Todos esses fatores, quando analisados em conjunto, podem explicar por que o sistema de transporte público curitibano é considerado um dos melhores do país. 

O planejamento, feito sempre com base em um melhor fluxo do trânsito e dos passageiros, com certeza foi essencial para que a cidade ocupasse esse posto.