O Santos negocia com um novo patrocinador para substituir a Orthopride no número do uniforme. A empresa rescindiu o contrato depois do acerto com Robinho.

A rede de franquias da área de ortodontia estética tinha contrato até fevereiro de 2021. A decisão foi tomada pela firma antes mesmo do vazamento de conversas do atacante e da suspensão do acordo com o Peixe em meio à acusação de violência sexual na Itália.

"Temos conversado bastante. Aquele patrocinador que abandonou o Santos antes de esperar o desfecho da situação do Robinho, na minha opinião sem ser parceiro do clube, se desesperou e num outro clube que ele patrocina teve um caso tão grave quanto e ele não saiu (Flamengo, com o incêndio no Ninho). Vamos trazer um patrocinador para substituir o antigo. Estamos trazendo mais do que um patrocinador, um parceiro. Vai ser um parceiro mesmo num momento de crise e dificuldade", disse o presidente Orlando Rollo, em entrevista coletiva.

As transcrições de gravações de Robinho com amigos fez os patrocinadores pressionarem o Santos pela rescisão do contrato do atacante. O Peixe optou por suspender o vínculo e ficou com seus parceiros.

Os demais patrocínios no uniforme são: Philco (costas), Oceano B2B (barra frontal), Foxlux (barra traseira), Tekbond (esterno), Casa de apostas (omoplata), Kicaldo (mangas), Unicesumar (calção) e Kodilar (meião).

Robinho foi condenado em primeira instância pela Justiça Italiana a nove anos de prisão em 2013, mas recorre e se defende em liberdade. A nova audiência está marcada para 10 de dezembro.Gazeta Esportiva