A Educação de Bertioga deverá receber um total de R$ 15 milhões em investimentos do governo estadual a partir deste ano. A declaração foi do secretário executivo de Educação do estado de São Paulo, Haroldo Rocha, durante o programa Café da Manhã da TV Cultura Litoral -48.1 UHF digital, transmitido ao vivo nesta quarta-feira, 22.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA8 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Ele destacou entre os investimentos, a construção de salas na quadra da E. E. Armando Bellegard, que atenderá aos alunos da E. E. Jardim Vicente de Carvalho, interditada desde junho de 2019 devido a problemas estruturais, que causava risco aos alunos. Por isso, desde então, as aulas eram realizadas, provisoriamente, na Faculdade Bertioga (Fabe), no entanto, é necessário que passem ao imóvel do estado. O secretário executivo explicou: "Nós queríamos, na verdade, alugar a faculdade por um tempo maior até poder ter a nova escola, infelizmente isso não foi possível por razões jurídicas. A nossa consultoria jurídica decidiu inviável, por causa de documentos, preço e etc, então tivemos, de novembro para cá, que planejar uma solução para atender as crianças". 

Conforme detalhou Haroldo Rocha, serão construídas oito salas na quadra do Bellegard, que atenderão a aproximadamente 450 estudantes do 6º ao 9º ano. A estimativa é de que, até esta sexta-feira, 24, seja assinada a ordem de serviço para que a obra seja entregue em 15 dias e os alunos possam retornar às aulas. "Possivelmente vai atrasar um pouco as aulas para estas crianças, já que o início está programado para o dia 3, mas estes dias poderemos, posteriormente, repor sem problemas", comentou. Para atender a nova demanda, a E.E. Armando Bellegard receberá melhorias e adequações em outras áreas, como pátio, acessibilidade, telhado e pintura, em um investimento de quase R$ 1 milhão. 

Os alunos que estudavam no período noturno na E.E Jd. Vicente de Carvalho, informou o secretário, devem continuar com as aulas na E.E. Maria Aparecida Pinto de Abreu Magno. 

A expectativa para a reconstrução da E.E. Vicente de Carvalho, segundo o secretário, é de até três anos. "Vai precisar estaquear o terreno, que foi o problema principal - a unidade foi construída sem estaqueamento, por isso cedeu e há risco. É necessário ser construída uma nova escola". 

Na unidade a ser reconstruída, o secretário executivo acredita que o modelo a ser adotado seria de Programa de Educação Integral (PEI), em que os alunos ficam o dia inteiro na escola. "Seria a primeira do estado no município", comentou Haroldo Rocha. 

Mesmo com os esforços para o atendimento dos alunos da escola interditada, o secretário adianta que é as obras de reconstrução demandam um período maior. Disse ele: "Tem muito trabalho para uma escola ficar pronta, mas estamos confiantes que daremos uma melhora significativa neste ano e nos próximos no atendimento educacional no município de Bertioga".

Outros investimentos

Além das obras de reconstrução da E.E. Jd. Vicente de Carvalho e de melhorias e adequações da E.E. Armando Bellegard, outros investimentos estão planejados para a educação no município. Entre eles, o secretário executivo anunciou a destinação de R$ 350 mil para melhorias na Escola Estadual William Aurelli e R$ 3 milhões para a construção de uma nova creche no bairro do Indaiá.