A prefeitura de Guarujá concluiu, na sexta-feira, 31, a entrega das primeiras 180 moradias do Conjunto Habitacional Parque da Montanha – o maior empreendimento habitacional em execução na Baixada Santista.

Participe dos nossos grupos ℹ bit.ly/GRUPOCNGUARUJA 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Os contemplados começaram a receber as chaves no dia 30 de junho, data de aniversário da emancipação político-administrativa da cidade. Devido à pandemia decorrente do novo coronavírus, e a fim de evitar aglomerações, a entrega das unidades ocorreu de forma gradativa, até o final de julho.

Localizado na avenida Raphael Vitiello, na Vila Edna, o empreendimento teve suas obras retomadas em abril de 2018, após mais de uma década paralisado. No total são 574 unidades, que vêm sendo recuperadas.

De acordo com o engenheiro Mauro Braga, da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (Seinfra), que fiscaliza o empreendimento, das 394 unidades em obras atualmente, 144 estão em fase final de acabamento (pintura e instalações elétrica e hidráulica). As outras 250 ainda receberão serviços de pintura, colocação de esquadrias (portas e janelas), além de instalações elétrica e hidráulica. As unidades devem estar concluídas até o final deste ano

O Parque da Montanha terá capacidade para abrigar 1.962 famílias quando estiver totalmente concluído, todas oriundas do Complexo Prainha e Sítio Conceiçãozinha.

Recorde

A soma das unidades que serão disponibilizadas com a de projetos habitacionais da Secretaria de Habitação (Sehab) em andamento resultam na maior produção habitacional do Município em 19 anos.

O conjunto é a terceira etapa do Projeto Favela Porto Cidade, no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1), conforme o contrato de repasse nº 218.827-99, firmado em outubro de 2007 com o Ministério das Cidades, atual Ministério do Desenvolvimento Regional, sob a gestão da Caixa Econômica Federal (CEF). As duas etapas anteriores se deram na comunidade da Prainha.

Recuperação e acabamento

Todas as 180 unidades entregues recentemente pela Prefeitura passaram por um processo de recuperação e finalização, pois algumas se encontravam vandalizadas, por causa do tempo de abandono, enquanto outras estavam inacabadas.

Cada apartamento possui forro leve em PVC, que é durável e fácil de limpar; e piso com placas esmaltadas de 35x35. Na cozinha, foram instaladas uma bancada de mármore sintético de 120x60cm e uma cuba integrada; a área molhada também foi revestida com azulejos. No banheiro, o revestimento cobre meia parede.

Na parte externa, por exemplo, foi feito um cobrimento da alvenaria em monocapa, tipo de argamassa que atua como impermeabilizante. O resultado é um acabamento mais fino, que protege da chuva e umidade, diferente do acabamento feito diretamente no bloco aparente, como ocorrido em empreendimentos entregues antes de 2017.

O entorno do empreendimento possui toda e estrutura de drenagem, esgoto, iluminação e pavimentação em todas as ruas principais do conjunto, totalizando 10 mil metros quadrados de asfalto.