Um jovem de 18 anos invadiu uma escola municipal de educação infantil na manhã desta terça-feira (4) em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, e deixou ao menos cinco mortos, sendo três crianças e dois adultos. A idade das vítimas ainda não foi divulgada pelas autoridades. O objeto utilizado no ataque foi um facão. O município fica a 70km de Chapecó.

Uma criança foi levada para Chapecó e duas professoras foram encaminhadas para um hospital de Pinhalzinho, município vizinho de Saudades. A escola, chamada de “Aquarela”, atende crianças entre 6 meses e 2 anos.

De acordo o 2º Batalhão da PM de Chapecó, a corporação começou a receber chamadas de ajuda por volta das 10h35. Segundo relatos das vítimas que estavam no local, um suspeito entrou na escola desferindo ataques com uma arma branca.

O delegado Jerônimo Marçal Ferreira, que acompanha o caso, afirmou que o suspeito de cometer o ataque não possui histórico de crimes, mas, declara que as autoridades locais ainda investigarão a vida pessoal do indivíduo para identificar o motivo do ataque. Uma quarta criança está recebendo atendimento médico após sofrer lesões durante o ataque, de acordo com o delegado Jerônimo, se trata de ferimentos leves, sem risco à vida.

Repercussão

“Chegamos lá, uma cena de terror. Consegui entrar na escola. Tinha um cara deitado no chão, mas ainda vivo, uma professora morta, uma criança morta também”, relatou a secretária de Educação do município, Gisela Hermann.

 O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), por meio de sua conta no Twitter, lamentou o atentado: “Devastadora a notícia da chacina registrada no município de Saudades vitimando crianças e professores de uma creche na manhã desta terça-feira. Minha solidariedade às famílias, à comunidade escolar e a todos os moradores da acolhedora cidade do nosso Oeste”.