Policiais Militares Ambientais realizaram a soltura de duas espécies de raias após a localização de uma rede de pesca irregular próximo à Ilha dos Porcos, em Ubatuba, na quarta-feira, 29. 

As duas espécies - raia-viola (Rhinobatos percellens) e a raia-ticonha (Rhinoptera bonasus) - estão ameaçadas de extinção. Além das raias, foram identificado diversos animais marinhos, como crustáceos e peixes, enroscados ainda vivos.

Participe dos nossos grupos ℹ bit.ly/CNAGORA5 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Todos foram devolvidos ao seu habitat natural. No momento da retirada da rede, não haviam pessoas pelo local, não sendo possível identificar o responsável, configurando Crime Ambiental, sendo imediatamente apreendida para posterior destruição. 

A rede de pesca tinha 600 metros de comprimento e era do tipo emalhe armada na superfície (boiada). Ela foi encontrada próxima à costeira, em local proibido, no interior de Área de Proteção Ambiental Marinha Litoral Norte. Em vistoria, também foi constatado que o petrecho não possuía qualquer identificação e sinalização, tornando-o assim um petrecho não permitido.

A ação foi realizada pela 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima (CiaMar) do 3° Batalhão de Policiamento Ambiental de São Paulo, durante a “Operação Verão” e “São Paulo Mais Seguro”,.