A prefeitura de Bertioga iniciou na terça-feira, 28, uma ação de contenção de núcleo informal Chácaras Balneário Mogiano, com o objetivo é evitar novas invasões na área. Na ocasião, foram cadastrados e emplacados 65 imóveis existentes no local.

Participe dos nossos grupos ℹ  http://bit.ly/CNAGORA3  🕵‍♂Informe-se, denuncie!

De acordo com o diretor de Habitação, André Santana, com o cadastramento dos imóveis será possível produzir um diagnóstico da real situação da área e criar meios de controle para que não haja construções de novas moradias irregulares no local. “Realizamos mapeamento da área com drone e agora vamos produzir um diagnóstico socioeconômico, que será encaminhado à Fundação Florestal”, disse. 

Segundo o gestor do Parque da Restinga, Eduardo Ferreira dos Santos Souza, a ação é resultante de um trabalho do Plano de Manejo do Parque Estadual Restinga de Bertioga e de um termo de cooperação entre a Fundação Florestal e a prefeitura. Ele detalhou: “Finalizados os ritos processuais, a ideia é que a área seja excluída dos limites do parque e incluída na zona de amortecimento, assim como as outras áreas de Boraceia”.

Para o presidente da Associação da Chácara Mogiana em Boraceia, Gerlan Sampaio dos Santos, é um momento de muita alegria para os moradores e o apoio da prefeitura é fundamental. "Estamos realizando um sonho. Fomos afetados pelo Parque da Restinga, em 2010. Em 2018, ganhamos o direito de permanecer na área e hoje estamos comemorando mais uma etapa de garantia dos nossos direitos,” comemora.