Uma tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta) em reabilitação no Instituto Gremar, em Guarujá, passou por uma transfusão sanguínea com o apoio do Projeto Tamar, onde um animal da mesma espécie está recebendo atendimento. 

Participe dos nossos grupos ➤ http://bit.ly/COSTAINFORMA8 📲 Informe-se, denuncie!

A transfusão, informou a entidade, ocorreu na segunda quinzena de setembro. A tartaruga foi resgatada em ação pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) na praia de Itanhaém, no dia 7 daquele mês.

O animal permaneceu durante uma semana na Unidade de Estabilização em Praia Grande, onde recebeu os primeiros cuidados. No Gremar, ela ainda apresentava prostração e com anemia severa, com índice bem abaixo dos considerados saudáveis para a espécie, informou o instituto.

Devido essa condição de saúde, a equipe decidiu pela transfusão sanguínea, recurso habitualmente utilizado em casos emergenciais, quando o animal apresenta acentuado quadro de subnutrição, anemia ou hemorragia causada por colisões com embarcações ou lesões externas.

"Para que a transfusão de sangue pudesse ocorrer, obtivemos a doação por meio de uma tartaruga da mesma espécie, então em atendimento no Projeto Tamar. Já a logística do transporte contou com a participação do Instituto Argonauta, de Ubatuba (SP). Agradecemos muito às duas instituições pelo apoio e parceria", destacou o Gremar.

Desde o procedimento, a tartaruga tem apresentado melhora, com quadro estável e, atualmente, já está até se alimentando.

Iniciativa

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

A iniciativa visa avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. O Gremar monitora o Trecho 9, compreendido entre São Vicente e Bertioga.

Para acionar o serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, a entidade disponibiliza os telefones 0800 642 3341 ou (13) 99711 4120.