O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, comentou, em entrevista concedida à TV Cultura Litoral, sobre a extinção da Dersa, decisão aprovada em setembro do ano passado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo por 64 a 15.

Garcia declarou: “Nós estamos elaborando um edital para fazer a concessão das travessias litorâneas de São Paulo. Uma empresa privada vai cuidar dessas travessias. Nós queremos que, no edital, a gente consiga ter um valor de travessia igual ou menor do que já temos hoje, e um serviço melhor sendo prestado.”

O vice-governador afirmou que a pandemia do coronavírus pode vir a atrasar os planos de licitação das travessias litorâneas, anteriormente previsto para ocorrer em setembro desse ano.

“Nós estamos cuidando de melhorar o sistema de travessia operado pela Dersa. Você pode perceber que nesse último verão, principalmente a travessia Santos-Guarujá, que é a mais volumosa, não tivemos tantos problemas como nos anos anteriores. Então nós estamos focados em melhorar o que já estamos fazendo, mas vamos conceder essa travessia, vamos privatizar”, afirmou Garcia.

Rodrigo Garcia também comentou a atual situação da Dersa e como está sendo o processo de extinção da estatal. “Em paralelo a Dersa já está sendo desmobilizada, já está sendo encerrada as suas atividades. Porque a gente não acredita que precisamos ter uma estatal com muito empregado para cuidar de travessias. Vamos deixar com que o privado cuide disso, cobre mais barato da população e preste um bom serviço. Então a Dersa será extinta, iria acontecer tudo isso agora em 2020, mas talvez tenhamos alguns meses de retardamento por conta da pandemia”, declarou o vice-governador.