Crianças e jovens de 5 a 19 anos que passarem no sábado, 15, pelas estações Penha e Vila Matilde da linha 3-Vermelha do metrô de São Paulo poderão se imunizar contra o sarampo. A iniciativa é voltada para aqueles que ainda não tenham tomado a vacina, por isso, é importante que os pais levem a carteira de vacinação. A ação também será realizada na estação Vila Prudente da Linha 2-Verde, das 10h às 16h.

Participe dos nossos grupos ℹ  https://bit.ly/2wamGr9  🕵‍♂Informe-se, denuncie!

O sarampo é uma doença altamente contagiosa cujos principais sintomas são machas avermelhas pelo corpo, tosse e febre. O sarampo pode resultar em complicações graves. 

Segundo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, desde o início do ano de 2019 até 14 de janeiro de 2020, foram notificados no estado 53.716 casos suspeitos, com 16.676 casos confirmados, 30.648 casos descartados e 6.392 casos em investigação.

Na capital paulista, foram 9.275 casos confirmados desde 2019 até o último dia 4 de fevereiro, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde. Em 2019, foram 9.160 casos e em 2020, 115. 

A ação é uma parceria do Metrô com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Nesta sexta-feira, 14, depois de 20 anos, o Rio de Janeiro registrou uma morte devido ao sarampo. Um bebê de 8 meses morreu por causa da doença em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. 

País livre do sarampo

Em março do ano passado, o Brasil perdeu o status de país livre do sarampo, depois de registrar inúmeros casos da doença. O certificado havia sido concedido em 2016 pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

Para especialistas, a perda do status de país livre do sarampo representa um retrocesso para o Brasil e as Américas.