Mesmo sem autorização da Justiça para fechar as entradas estaduais que dão acesso ao município, o prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto - em áudio vazado na tarde desta quinta-feira, 21, o qual lhe foi atribuído -, supostamente articula manifestações para o fechamento de rodovias. 

Na gravação vazada, o prefeito conversa com um morador da costa sul e diz: “Ô meu amigo, tudo bem? O Tota [Gelson Aniceto de Souza, secretário de Serviços Públicos] está me dizendo que você quer montar uma barreira aí, trinta minutos e libera, trinta minutos e libera, é isso?”, diz o “prefeito” no áudio que lhe foi atribuído. 

Participe dos nossos grupos ℹ  http://bit.ly/CNAGORA10  🕵‍♂Informe-se, denuncie!

O suposto morador responde: “Isso. Exatamente. Nós não queremos fazer nada como fizemos ontem, até porque tomou uma proporção gigantesca ‘aí’, ‘né’? Foi bom porque deu uma visibilidade, mostrou a nossa insatisfação, mas hoje nós queremos fazer de uma forma diferente”. 

“Para imprensa fui eu que mandei. A Márcia (não identificada) mandou e eu mandei para eles (imprensa)”, diz o “prefeito” e o “morador” responde: “Mas hoje nós queremos fazer de uma forma pacífica, que conscientize as pessoas que estão chegando”. 

Ainda na gravação, que ainda não teve a confirmação de veracidade, o suposto prefeito Felipe Augusto orienta o morador a continuar com as manifestações: “Eu acho interessante... faz hoje, uma experiência importante, mas tem que começar amanhã cedo também. ‘Tá’ bom? Eu vou pedir para o Tota (Gelson Aniceto de Souza, secretário de Serviços Públicos) fazer a articulação aqui com o comandante Mauro [Guarda Civil Municipal] e com o Emerson [Emerson Elias, secretário de Segurança Urbana] e eles entram em contato com você. Vamos fazer esse fecha-fecha ‘aí’ que é importante”, conclui o “prefeito”, que finaliza: “abraços meu vereador”. 

Depois do vazamento da conversa, o prefeito Felipe Augusto fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais. Ao lado de Paulete, com quem o chefe de Executivo assumiu que faz uma ligação. Ambos alegaram que estavam tratando do fechamento das vias de acesso ao bairro de Juquehy e não das estradas.

O Sistema Costa Norte de Comunicação questionou a prefeitura de São Sebastião sobre o áudio, mas até o fechamento desta reportagem (às 16h) não obteve resposta. 

Entenda o caso 

Depois no anúncio do megaferiadão na cidade de São Paulo, os municípios do Litoral Norte começaram a demonstrar preocupação com a vinda de turistas para a região. 

Em São Sebastião, a prefeitura apresentou ao Ministério Público (MP/SP) um pedido para fechamento das entradas do município, mas a Justiça negou. 

O Juiz André Quintela, da 1ª Vara Cível da Comarca de São Sebastião, manteve a decisão de deixar os acessos ao município abertos. 

Enquanto a prefeitura está impossibilitada legalmente de fechar os acessos, moradores de Barra do Una e Juquehy bloquearam, no início da noite de terça-feira, 19, um trecho da rodovia Rio-Santos, utilizando madeiras e restos de construção.

Segundo os manifestantes, o bloqueio ocorreu para evitar a chegada de turistas à cidade, já que a terça-feira, 19, passou a ser considerada pelo paulistano véspera de feriado prolongado.