Bertioga pode ser um dos municípios contemplados com o programa Bom Prato. Ao menos, é o que solicitou o deputado estadual Tenente Coimbra (PSL). Ele protocolou na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) indicações para que o executivo paulista adote providências para a instalação do Programa Bom Prato em 27 cidades, inclusive Bertioga.

Participe dos nossos grupos ℹ https://chat.whatsapp.com/JfTo5oHKbWzKkWWsu2l1wm 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

Coimbra explica que a iniciativa visa atender um dos direitos fundamentais da população, que é o direito à alimentação adequada. “O público que frequenta os restaurantes é composto, em sua maioria, por trabalhadores de baixa renda, desempregados, moradores de rua, aposentados e famílias em situação de risco alimentar e nutricional. Com o Bom Prato, essas pessoas conseguem ter acesso a uma refeição saudável por um baixo custo”, completa.

As cidades contempladas nas indicações do parlamentar são: Americana, Apiaí, Barra do Chapéu, Barra do Turvo, Cajati, Eldorado, Iguape, Ilha Comprida, Iporanga, Itaóca, Itariri, Cananéia, Itaperapuã Paulista, Jacupiranga, Registro, Juquiá, Miracatu, Praia Grande, Peruíbe, Mongaguá, Itanhaém, Bertioga, Sete Barras, São Lourenço da Serra, Pedro de Toledo, Pariquera-Açú e Ribeira.

Bom Prato

Coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, o programa possui 57 unidades em funcionamento em todo o estado e serve diariamente mais de 93 mil refeições. O almoço custa R$ 1,00 e, o café da manhã, R$ 0,50. O subsídio governamental é de R$ 4,70 para adultos e de R$ 5,70 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita.