O nascimento de uma criança é marcante para toda família e inesquecível para a mãe.  E esse momento tão especial pode ser eternizado com o projeto Árvore da Vida, do Hospital Municipal de Bertioga, administrado pelo INTS (Instituto Nacional de Tecnologia e Saúde), que consiste em realizar uma arte com a placenta. 

A ação, inspirada em outras que já ocorrem em hospitais públicos do Brasil, foi inaugurada em Bertioga na terça-feira, 7, com o nascimento de Bryan. A placenta virou arte, ao ser secada e pintada com tinta guache. Em seguida, a equipe “carimbou” o órgão em um papel e anotou várias informações sobre o parto.

A mãe, Maria Jéssica de Souza, 29 anos, recebeu o presente e ficou emocionada. “Queria agradecer ao carinho de toda equipe, a todos que foram muito atenciosos por me proporcionarem esse presente lindo que está aqui mamando. Estou muito orgulhosa de fazer parte desse novo projeto! Parabéns a todos”, disse. 

Para Márcia Affonso, enfermeira obstetra que sugeriu a implantação do projeto em Bertioga, o desenho é uma recordação artística ainda mais significativa. “Com a parceria e apoio do INTS vou ter oportunidade de implantar esse projeto Árvore da Vida, onde faremos o carimbo da primeira casa do bebê, com frases motivacionais desse momento especial para presentear a mamãe”, explica.

A diretora Administrativa do hospital, Ana Patrícia Palma destaca que essa é uma atenção a mais para a mãe e para a família. Um carinho que os acompanhará como lembrança em toda a sua vida. “É uma forma de deixar estampado a recordação daquele momento tão especial”. A expectativa é de se fazer muita arte, já que o Hospital Bertioga realiza uma média de 75 partos por mês.