Um aposentado de 56 anos matou uma mulher de 46 a marretadas na manhã desta segunda-feira (26) dentro de um vagão de metrô da capital paulista. A mulher chegou a ser socorrida mas não resistiu.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp http://bit.ly/CostaNortesonoticias2 E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

O aposentado teria tido um surto psicótico e foi preso em flagrante após ser agredido por passageiros revoltados e contido por seguranças da estação.

Aproximadamente às 5h07 da manhã de ontem, a passageira estava numa linha central do metrô de São Paulo, quando o aposentado a agrediu com golpes de marreta na cabeça.  

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) estadual, o agressor foi preso em flagrante e internado num hospital com ferimentos. Após agredir a mulher, passageiros revoltados o teriam agredido.  

Na manhã da mesma data, a página SP Sobre Trilhos publicou numa rede social duas imagens em que a passageira aparece caída e ensanguentada dentro do vagão, com dois seguranças aparentemente prestando socorro.

A vítima, também segundo a SSP, chegou a ser socorrida e encaminhada para atendimento médico, mas não resistiu e faleceu nesta segunda-feira.

O suspeito de agredir a mulher teria tido um surto psicótico, segundo informações de funcionários. Além da marreta, ele portava uma faca. Testemunhas afirmaram que ele estava em pé e, de repente, atacou a mulher, que estava sentada.

A marreta usada no crime e uma faca de cozinha foram apreendidas. O aposentado afirmou aos agentes que toma remédio e ouviu vozes, afirmou a SSP.

O crime foi registrado na Delegacia do Metropolitano (Delpom) como homicídio.