A polícia Civil ouviu no fim da tarde desta quarta-feira, 16, o depoimento de Luiz Carlos Keller, de 24 anos. Luiz confessou ter matado e depois arrancado o coração do peito do colega de cela. Num depoimento de quase uma hora, o detento relatou como matou Alexander Alves, de 27 anos, no dia anterior, 15, na cela em que eles dividiam na Penitenciária Industrial de Blumenau.

Participe dos nossos grupos [ℹ] [📲] http://bit.ly/COSTA7INFO [🕵‍♂] Informe-se, denuncie

Luiz relatou à policia, em sua confissão, que teve uma briga com Alexander. Nesta briga, Luiz o imobilizou, aplicando no adversário um enforcamento “mata-leão”, bateu sua cabeça contra o chão, o que nocauteou o outro preso. Com o outro desmaiado, Luiz relatou que, usando como ferramenta uma lâmina de barbear, abriu o peito do colega de cela, arrancando seu coração. Após tirar, com as próprias mãos, o coração de Alexander do peito, Luiz o colocou numa sacola e chamou os agentes penitenciários.  

Alexander,Alves,,também,detento,,teve,o,coração,arrancado,(Foto:,reprodução) /

Outros oito presos que estavam na sela e, de acordo com a confissão de Luiz, não participaram da barbárie, também serão ouvidos pela polícia.

Alexander, o preso assassinado, cumpria pena por tráfico de drogas. Luiz, o agressor, por um assassinato cometido em 2015 em Pinhalzinho, SC. Conforme a polícia, ele também teria envolvimento em um homicídio ocorrido dentro do Presídio Regional de Blumenau, em 2018, em que o detento foi morto de forma semelhante ao crime desta terça, 15, exceto pela retirada do coração.