Apenas neste fim de semana, duas pessoas morreram afogadas nas praias da Baixada Santista, de acordo com informações preliminares do GBMar (Grupamento de Bombeiros Marítimo), divulgadas neste domingo. Um dos óbitos aconteceu em Praia Grande, e outro no Guarujá, onde uma pessoa permanece desaparecida no mar. No mesmo período, 57 pessoas foram salvas de afogamentos. Além de Cubatão, que não possui praias, a Baixada Santista compreende as cidades praianas de Bertioga, Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. 

Participe dos nossos grupos 👉   https://bit.ly/COSTAINFORMA10 📲 Informe-se, denuncie

Num fim de semana de bom tempo, a movimentação nas praias da Baixada Santista foi acima do esperado para um dia em que havia segundo turno em diversas cidades. Grande contingente de banhistas foram registrados em diversas faixas de areia. De acordo com a Ecovias, concessionária que administra as rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes, onde estão as principais vias que levam ao litoral, mais de 184,7 mil veículos se dirigiram desceram a serra neste fim de semana. 

O maior número de salvamentos se deu no Guarujá, onde 43 foram resgatadas pelo GBMar; Em Bertioga, 4 pessoas foram salvas, incluindo um casal em moto aquática que acidentou numa ilha a 0,5 km da praia e foi resgatado por um helicóptero. Em Praia Grande, três pessoas foram salvas, mesmo número de Mongaguá. Em Peruíbe e Santos não houve registros de salvamentos nem de óbitos. 

Além dos afogamentos e salvamentos na Baixada Santista, na Praia de Maresias, em São Sebastião (Litoral Sul), um adolescente de 12 anos morreu afogado e seu irmão desapareceu no mar, neste domingo. 

O último consolidade de salvamentos do GBMar, divulgado em 09/11, já contabilizava 2168 pessoas salvas de afogamentos na Baixada Santista em 2020. Na ocasião o Grupamento  informou que “realiza um trabalho de orientação e prevenção de afogamento junto aos banhistas que frequentam as praias do litoral paulista”. O órgão fez um apelo aos banhistas para que tomem as devidas precauções com os perigos do mar. “é necessário a conscientização do público frequentador, que deve estar sempre atentos às suas crianças, evitar locais com sinalização de perigo e regiões costeiras devido ao grande risco de acidentes e correntes próximas”. O Grupamento também recomendou que os banhistas sempre respeitem à sinalização e as orientações dos guarda-vidas.

O Portal Costa Norte apura junto ao GBMar detalhes sobre as mortes por afogamento e sobre a pessoa desaparecida no Guarujá.