Um jovem foi preso em flagrante por supostamente ter furtado um turista de São Paulo, no último fim de semana. A prisão do rapaz se deu nas imediações da Praia de Pitangueiras, na região central de Guarujá, no último sábado, 26. Segundo o boletim de ocorrência, o rapaz foi preso em flagrante por ter furtado um turista. Porém, segundo o Boletim de Ocorrência do caso, o jovem não foi preso no momento exato do furto e nenhum pertence do turista, que o reconheceu, foi encontrado com ele.

Segundo informações do documento, na manhã de sábado, 26, um turista paulistano, advogado, de 59 anos, morador da avenida Rebouças, área nobre da capital, relaxava na Praia de Pitangueiras com seu filho quando se distraiu com a criança, momento em que um gatuno aproveitou e lhe furtou a bolsa, deixada numa cadeira. O advogado paulistano, então, saiu correndo em perseguição ao bandido que estava com sua bolsa. Uma comoção teve inicio na praia, em que havia muito movimento, houve gritos de “pega ladrão” por parte dos banhistas, o que fez com que o bandido se assustasse, jogasse a bolsa no chão e fugisse numa bicicleta.

Participe dos nossos grupos 👉 http://bit.ly/COSTANOTÍC2 📲 Informe-se, denuncie

A Guarda Municipal da cidade foi, então, chamada e informada do furto, e iniciou, junto da Polícia Militar, buscas na Região da Praia de Pitangueiras, onde já haviam sido informados que furtos estavam ocorrendo. Na rua Marechal Deodoro da Fonseca, próxima ao local do furto, os guardas e PMs encontraram dois jovens, que, segundo eles,  “possuíam as mesmas características físicas dos autores dos furtos” e que teriam fugido ao avistar a polícia. Por esses motivos, os jovens foram levados para averiguação na delegacia, onde o turista, vítima do furto, reconheceu um deles como autor,  apesar do jovem não ter consigo nenhum de seus pertences, o outro rapaz ficou nos autos como testemunha do caso. 

Depois disso, a polícia prendeu em flagrante o jovem, de 18 anos, reconhecido pelo turista. O rapaz nega o crime. O jovem e seu amigo relatam que estavam na mesma Praia de Pitangueiras, aproveitando o fim de semana como todos lá e que decidiram ir comprar açaí numa barraca na faixa de areia com suas bicicletas. 

Decorre que, de acordo com a versão do jovens, quando eles viram os PMs e a guarda indo em sua direção, fugiram, pois teriam ficado com medo de terem suas bicicletas apreendidas, uma vez que a atividade está proibida na orla das praias do Guarujá.  

O jovem foi indiciado em flagrante por furto e, após pagar fiança, vai responder em liberdade.