Um homem de 27 anos foi preso em Guarujá, na tarde de domingo, 1º, após dar calote em um quiosque e furtar dois chinelos. O acusado passou a tarde consumindo no quiosque à beira-mar, no Jardim Virgínia e, na hora de pagar a conta, no valor R$ 237, 60, afirmou que não tinha dinheiro, mas que estaria hospedado em um hotel próximo e voltaria para pagar.

Participe dos nossos grupos ℹ https://chat.whatsapp.com/ItI3LRWrMTy9SLjeYMls3h 🕵‍ Informe-se, denuncie!

A proprietária não aceitou a condição e enviou um garçom para acompanhá-lo no trajeto. Durante o percurso, o devedor disse que retiraria o dinheiro em um caixa eletrônico do Supermercado Extra, depois entrou em uma loja na Estrada de Pernambuco e pediu que o acompanhante o aguardasse ao lado de fora.

O garçom estranhou a ação, pois a loja era pequena e não aparentava ter caixas eletrônicos, mas aguardou. O suspeito, no entanto, não trouxe o dinheiro e, sim, dois chinelos da marca Cartago avaliados em R$ 230, os quais afirmou ter comprado, e ofereceu para quitar a dívida. O acordo não foi aceito e o garçom continuou a acompanhar o suspeito, que seguia oferecendo os chinelos.

Ao avistar uma viatura da Polícia Militar, o garçom explicou a situação e o furto foi solucionado. O proprietário da loja negou ter vendido os chinelos e alegou não ter visto o momento do crime. O suspeito confessou o crime e foi preso por furto, sob fiança criminal de R$ 1.500. Uma vez que não possuía o valor, foi encaminhado à Cadeia Pública de Guarujá.