Uma jovem de 19 anos foi presa na noite de domingo, 2, após ser flagrada com mais de 22 kg de entorpecentes uma residência na praia do Perequê, em Guarujá. A estudante foi encontrada deitada em uma cama no mesmo cômodo onde estavam 22,230 kg de drogas.

Participe dos nossos grupos ℹ bit.ly/GRUPOCNGUARUJA 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

A Polícia Militar chegou ao local por meio de denúncias e, segundo o boletim de ocorrência se deparou com forte odor de maconha. Ao entrarem na casa, os policiais encontraram a jovem na cama, ao lado de sacolas com diversas porções de drogas diversas, como maconha, cocaína e crack.

Ela alegou não saber da procedência e que não residia no local, mas que se as drogas fossem de alguém seria do namorado, no entanto, não soube dizer onde o rapaz mora. Na delegacia, ela afirmou que foi ao local a convite de sua prima e que o 'namorado' estava no local momentos antes da PM chegar. Em seguida, afirmou que possui um relacionamento amoroso esporádico com o rapaz e que não é seu namorado, por isso não sabe onde ele reside.

Após a pesagem, a polícia constatou que, na apreensão, continham 545 gramas de maconha em porções individuais e 12,795 kg de maconha em tijolos; 6,605 kg de cocaína; 1,045 kg de crack em tijolos; e 1,240 kg de crack em porções individuais.

O delegado de polícia afirmou que a "absurda quantidade de drogas revela que a capturada sabia da existência da droga, eis que encontradas no mesmo cômodo que estava. Sua defesa pessoal, de outro lado, é rasa, eis que se limita a negar a propriedade da droga, mas sem dizer o paradeiro do proprietário, que se aparenta ser, no máximo, coautor do delito".

A jovem recebeu a ordem de prisão em flagrante delito que, posteriormente, foi convertida para flagrante em prisão preventiva. O crime foi caracterizado como tráfico de drogas, inafiançável, cuja pena máxima supera quatro anos de reclusão.