A Polícia Militar apreendeu mais de 500 porções de drogas na comunidade do Chaparral, em Guarujá, após denúncia anônima sobre um homem procurado pela Justiça. O local apontado seria conhecido pelo tráfico de entorpecentes.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNGUARUJA2 🕵‍ Informe-se, denuncie!

A ação ocorreu na noite de sexta-feira, 6, quando os policiais localizaram o suspeito sentado com uma sacola na mão. Conforme registrado em boletim de ocorrência, assim que notou a viatura, o homem de 22 anos levantou e jogou a sacola sobre o telhado. 

O suspeito foi abordado e, quando questionado, negou a propriedade das drogas. Em abordagem, os policiais não encontraram nenhuma substância ilícita, mas, na sacola plástica, encontraram 444 porções de cocaína e 84 pedras de crack. Também foram apreendidos R$ 126.

O indiciado, preso em flagrante, preferiu permanecer calado e falar somente na presença do juiz. 

Cantagalo

Um jovem de 20 anos também foi preso em flagrante por tráfico de drogas, em Guarujá, desta vez, na comunidade do Cantagalo. A ação ocorreu por volta das 8 horas de sábado, 7. 

Segundo registrado em boletim de ocorrência, os policiais estavam em patrulhamento de rotina quando viram o jovem em atitude suspeita, com uma bolsa presa nas mãos, em um local conhecido pela venda de entorpecentes. Conforme informado, o suspeito teria jogado a bolsa em uma área de mato, mas os policiais conseguiram abordá-lo antes que entrasse em uma casa, ainda no quintal.

Em posse do suspeito não foi encontrado nenhum material suspeito, no entanto, ao verificarem a bolsa, os policiais encontraram 27 pedras de crack, 16 pinos com cocaína e 21 porções de maconha. O suspeito negou a propriedade das drogas, e afirmou estar voltando de um baile funk.

Na delegacia, ele continuou a negar o tráfico e afirmou ter passado a noite no baile funk e, quando retornava para a sua casa, parou para fumar um cigarro de cravo e um conhecido ainda teria oferecido um trago em um cigarro de maconha. Posteriormente o colega foi embora e ele permaneceu no local para fumar, quando apareceram os policiais e, com receio, por estar sem documentos, ele começou a correr até a sua casa, onde foi preso. Ele afirmou desconhecer a bolsa e nunca ter visto as drogas armazenadas em seu interior. Ainda, na delegacia, revelou não conhecer os policiais e não saber o motivo pelo qual "eles o prejudicariam gratuitamente".

O acusado foi preso em flagrante e encaminhado à delegacia sede de Guarujá, onde a prisão foi convertida em preventiva.

RDO 8673/2019 e RDO 8681/2019