Um prejuízo de cerca de R$ 4.000,000. Este é o valor avaliado por um dos quatro permissionário de quiosques da orla da praia, no Canal 1 de Santos, que foram vítimas de furtos na última noite. Eles estão aflitos e temem por mais ações criminosas, já que atualmente, em decorrência das restrições para conter o avanço do Covid-19, apenas uma pessoa fica nestes locais, para atendimento. 

Em um dos vídeos enviados para a nossa redação, uma das vítimas relaciona os itens furtados de seu estabelecimento: a CPI de um computador, uma balança, um microondas e gravador de câmeras, entre outros. "Tiraram todas as borrachas dos vidros e têm mais coisas pequenas que eu ainda não sei, só sei das grandes. O prejuízo é de R$ 4 mil, mais ou menos", relata. 

A imagem mostra o vidro aberto de outro quiosques que foi invadido e um dos permissionários diz: "Roubaram tudo!", e cita mais três vítimas do crime". 

Questionada sobre a segurança no município neste período de isolamento social, a prefeitura de Santos respondeu que a Guarda Civil Municipal tem realizado trabalho em regime de plantão e que tem efetuado patrulhamento com viaturas e motos em todo o município, "a fim de fiscalizar e dar segurança a todos os cidadãos nesse momento de enfrentamento a pandemia".

A nota diz ainda que tem sido efetuadas fiscalizações juntos aos comércios em toda a cidade, inclusive na orla da praia e que o município conta com o SIM (Sistema Informatizado de Monitoramento), que auxilia a GCM durante as 24 horas.

A população, sempre que constatar irregularidades, pode auxiliar ligando para o disque denúncias pelos telefones 153 e 0800177766.