Em coletiva de imprensa excepcional realizada neste domingo, 17, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), retomou o esquema tradicional de rodízio na cidade, que passa a valer a partir da segunda-feira, 18, e anunciou que tenta antecipar os feriados de Corpus Christi (11 de junho) e Consciência Negra (20 de novembro) para ampliar o isolamento social. O prefeito apelou à população que fique em casa para conter o avanço do novo coronavírus. "São Paulo precisa desacelerar ainda mais o ritmo para diminuir o contágio. Me resta na manga o uso dos feriados municipais", afirmou Bruno Covas.

A decisão foi tomada porque a ampliação do rodízio, para 50% da frota, não teve impacto no aumento do isolamento social. Segundo Covas, mesmo com menos veículos nas ruas, a taxa média de isolamento não subiu. "Mas isso não pode ser desculpa para as pessoas se sentirem à vontade para retomar a circulação pela cidade. Precisamos ampliar o isolamento, precisamos rápido e estamos ficando sem alternativa", enfatizou o prefeito.

O apresentador do Jornal da Praia, Roberto Zaidan, comentou sobre a gestão do prefeito de São Paulo e a decisão do rodízio anterior."O Bruno Covas tá se esforçando, apesar de estar enfrentando um drama pessoal. Só que o corpo técnico dele tá colocando ele em maus lençóis. Eles prejudicaram a população, colocaram a vida deles em risco", afirma Beto Zaidan.